Chile também discute plebiscito

O senador chileno Carlos Bianchi apresentou uma moção de reforma constitucional que, se aprovada, autoriza o governo chileno a convocar plebiscitos durante o ano de 2016.

De acordo com o senador, a participação ativa dos cidadãos e a ligação com questões que a sociedade exige é uma boa forma de revigorar a democracia do País e uma oportunidade para discutir temas com altivez nos argumentos e pacificamente.

Além disso, o senador Bianchi entende que a classe política e as instituições democráticas chilenas devem levar em conta esse desejo de expressão e demanda da população, dando exemplo dos países desenvolvidos que já se utilizam dos mecanismos de democracia direta.

Questionado sobre quais temas as consultas populares deveriam tratar, o senador enumerou a verdadeira regionalização e descentralização do governo central, as questões de segurança social, laboral e as questões de saúde pública, entre outros, e tudo o que a cidadania demandar.

O último plebiscito realizado no Chile foi há mais de 25 anos.

Fonte: Dialogo Sur
Crédito da foto: Photo credit: EDO BERTRAN: FOTOS SIN PHOTOSHOP / Foter / CC BY-NC-ND

About the author

Publicitário, atual presidente da Associação dos Moradores e Amigos de Moema (AMAM), diretor das ONGs Instituto Brasil Social e Sustentável (que atua no setor carcerário) e Casa dos Curumins (atua com crianças no bairro da Pedreira). Eleito conselheiro (2013-2015) para representar o distrito de Moema no Conselho Participativo Municipal (CPM) e 1º secretário (2015-2017) no Conselho Comunitário de Segurança (Conseg). Ex-aluno de Jornalismo da Faculdade Cásper Líbero e Economia da FEA/USP.

Leave a reply.

You must be logged in to post a comment.