O ministro das Finanças checo, Andrej Babis, propôs em seu último pronunciamento um referendo a ser realizado em 2017 para que a população decida se o País deve adotar o Euro em vez de sua atual moeda, a Coroa.

A proposta causou discórdia no gabinete da República Checa. De acordo com pesquisas recentes, cerca de dois terços da população do País é contra a adoção do Euro.

O objetivo da realização de um referendo seria “para que os cidadãos possam se expressar, como eles fizeram na Suécia”, disse Babis, que ainda não tomou uma posição sobre a questão da moeda.

Em 2003, através de um referendo, os eleitores suecos rejeitaram a mudança para o Euro. A Suécia continua a usar a Coroa, apesar de ter uma obrigação decorrente de um tratado para mudar para o Euro em algum momento.

No caso da República Checa, o referendo não iria quebrar tratados, mas serviria como um indicador da opinião pública antes de os políticos mudarem a moeda nacional.

Fonte: The Wall Street Journal
Crédito da foto: Jarita / Foter / CC BY

About the author

Publicitário, atual presidente da Associação dos Moradores e Amigos de Moema (AMAM), diretor das ONGs Instituto Brasil Social e Sustentável (que atua no setor carcerário) e Casa dos Curumins (atua com crianças no bairro da Pedreira). Eleito conselheiro (2013-2015) para representar o distrito de Moema no Conselho Participativo Municipal (CPM) e 1º secretário (2015-2017) no Conselho Comunitário de Segurança (Conseg). Ex-aluno de Jornalismo da Faculdade Cásper Líbero e Economia da FEA/USP.

Leave a reply.

You must be logged in to post a comment.